• Portal Nosso Povo

Comunidade propõe biblioteca pública itinerante em Imbituba


Você acha que os livros para adultos deveriam ter mais ilustrações? Ler é obrigação ou é prazer? E se fosse mais barato comprar livros? Estas e outras ideias estão sendo discutidas pelos moradores em diversos pontos da cidade, junto com o Grupo de Trabalho que irá redigir o Plano Municipal de Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura de Imbituba.

A intenção é promover o debate entre crianças, adolescentes e adultos e reunir sugestões para incentivar o hábito da leitura em pessoas de todas as idades, com base na experiência da própria comunidade. No último sábado (13), foi a vez de ouvir os bairros de Itapirubá, Roça Grande, Boa Vista, Guaiúba e São Tomás.

Uma das propostas apresentadas durante o encontro foi a criação de uma biblioteca pública itinerante nos bairros, para levar a oportunidade de emprestar livros a mais pessoas. “Tentamos trabalhar com eles como tornar a leitura mais atrativa para os adultos. A conversa rendeu algumas observações interessantes sobre a rotina da nossa comunidade, a maioria dos participantes não sabia que a cidade tem uma editora de livros, por exemplo”, comenta a coordenadora do grupo de trabalho, Gláucia Maindra.

Os moradores também sugeriram ações na comunidade e nas escolas em que as crianças leiam para os adultos, como uma forma de motivar as famílias a cultivarem o hábito da leitura, além de realizar oficinas de capacitação para incentivar novos escritores.

Para o professor e membro do grupo de trabalho Mateus Pinho Bernardes, colaborar com a construção do Plano Municipal é uma forma de exercer a cidadania e de redescobrir a leitura. “É preciso desmistificar esta ideia de muitas pessoas acharem que nada têm a dizer. Temos todas e todos muito a contribuir!! Sem exceções ou exageros. Também cabe a nós a tarefa de “reconstruirmo-nos” como leitores e agentes da leitura em nossa cidade. Participar da construção de políticas públicas que beneficiam a todos nós”, incentiva.

Os encontros continuam em todo o município e as sugestões apontadas pela comunidade servirão de base para orientar o investimento de recursos do Governo Municipal em políticas públicas culturais pelos próximos dez anos. “Por isso é tão importante que os moradores participem. Conhecendo a demanda de cada bairro vamos poder direcionar ações específicas de acordo com o perfil de leitor. Cada um pode nos dar uma grande contribuição”, convida Gláucia.

O próximo debate é neste sábado, com o público do Centro, Paes Leme, Village, Vila Alvorada, Ribanceira e Vila Nova Alvorada, na Escola Municipal Deputado Joaquim Ramos.

Plenária Região 3 - Centro, Paes Leme, Village, Vila Alvorada, Ribanceira e Vila Nova Alvorada Data: 20 de outubro de 2018, sábado Horário: das 14 às 16 horas Local:  Escola Básica Municipal Deputado Joaquim Ramos (Paes Leme)

+Info: https://www.facebook.com/leituraparatodos.imbituba/ e https://www.instagram.com/leituraparatodos.imbituba/

As Plenárias são encontros de sensibilização com a comunidade.

Escola cria projeto de leitura com alunos Durante a Plenária do último sábado a professora Rosângela Vicente, que leciona na Escola Básica Municipal Pe. Dr. Itamar Luiz da Costa (Guaiúba) apresentou dois projetos que promovem o incentivo a leitura. Um deles é a “Caixa Surpresa”, proposta que surgiu para colaborar no processo de alfabetização e letramento do aluno, incentivando as crianças a lerem e a escreverem. A caixa vai com o aluno para casa, onde são colocados até cinco objetos referentes as iniciais do nome de cada aluno. Eles escolhem os objetos e criam uma história, que é escrita pelo aluno no caderno de textos. Por fim, na sala de aula ele conta a sua história para os colegas, momento que a professora desenvolve com os alunos o reconhecimento das sílabas de cada objeto. Rosângela convidou o aluno Pedro Henrique Tavares de Carvalho, que apresentou na Plenária uma de suas histórias “Caça ao Tesouro”. O outro projeto é a “Sacola Viajante”, onde os pais leem para os filhos em casa, desenvolvendo no aluno o gosto pela leitura junto da família. A criança desenha no caderno do projeto o que mais lhe chamou a atenção na história. Na escola ela conta sua versão aos demais colegas.

O que é o Plano Municipal de Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura? O Plano é um documento elaborado através da Diretoria Municipal de Cultura para expressar as demandas da população para implementar uma política pública de acesso ao livro, à leitura e à escrita para a formação de leitores. Podem ser elencados neste plano, as intenções políticas, programas, objetivos e projetos para o desenvolvimento da leitura e escrita em Imbituba. O Plano é um instrumento de planejamento a médio e longo prazo, servindo para dar estabilidade às políticas culturais, pois  pode, e deve contribuir para que ações planejadas em um dado momento possam ser executadas ao longo de dez anos, ultrapassando, assim, períodos de gestão e sendo uma importante ferramenta para a comunidade acompanhar o cumprimento das metas traçadas. Por isso a sua participação é fundamental!

0 visualização

Rua Nereu Ramos, 35 - Centro

CEP 88.780-000 - Imbituba/SC

48 3255.1098 | 99935.8626

© Copyright 2015 RWC Rede Web de Comunicação - Todos os direitos reservados