• Portal Nosso Povo

Botão do pânico ajuda a salvar mulher vítima de violência doméstica

Ao acionar o botão do pânico, disponível no aplicativo PMSC Cidadão, uma mulher sobreviveu à tentativa de assassinato por seu ex-companheiro, na madrugada desta terça-feira, 14, em Joinville. O caso demonstra como o cadastro na Rede Catarina de Proteção à Mulher e o aplicativo da Polícia Militar (PM) podem salvar as vítimas. O aplicativo PMSC Cidadão e o botão do pânico, usados para a prevenção e elucidação de crimes, fazem parte do maior investimento já feito na área de Segurança Pública em Santa Catarina: R$ 343 milhões.

Rede Catarina

A Rede Catarina de Proteção à Mulher completou cinco anos no último dia 2 de junho. Direcionado à prevenção da violência doméstica e familiar contra a mulher, o programa se sustenta em ações de proteção, no policiamento direcionado da Patrulha Maria da Penha (que facilita a efetividade da lei homônima) e na disseminação de soluções tecnológicas.

A PMSC atua com a Rede Catarina em 208 municípios, com 132 policiais envolvidos. Até o fim de 2021, a Rede realizou 28.915 visitas preventivas e atendeu a 14.790 mulheres.


PMSC Cidadão

No caso da vítima de Joinville, e de tantas outras que estão cadastradas no Programa Rede Catarina, ter o aplicativo PMSC Cidadão em seu celular foi fundamental para agilizar a chegada dos policiais. Para o comandante-geral da PM, coronel Marcelo Pontes, o desfecho da ocorrência em Joinville “demonstra a importância da ferramenta que oportuniza à PM chegar o mais rápido possível ao encontro da mulher e dar o atendimento e a proteção que ela necessita”, ressalta o comandante.

4 visualizações0 comentário